Ela não anda, ela arrasa: Fernanda Härter

A palavra do “Ela não anda, ela arrasa” de hoje vai para uma mulher que admiro muito pela delicadeza de sua personalidade e firmeza em suas vontades. Fernanda é só simpatia, consegue conquistar todo mundo com o jeitinho dela, porém quando o assunto é feminismo e os direitos da mulher com deficiência a suposta fragilidade dá lugar a uma voz consciente e assertiva.

Com vocês: Nanda!

Fotos-Disbuga

 

 

Meu nome é Fernanda, tenho 21 anos. Sou graduanda de Serviço Social
e atualmente sou estagiária da Prefeitura do meu município. Tenho Distrofia Muscular, doença degenerativa que acomete os músculos enfraquecendo-os.

“Ninguém nasce mulher: torna-se mulher” é uma das frases da Simone de Beauvoir em sua defesa de que as diferenças entre os gêneros são resultado de significados culturais. Para você, hoje, o que é “ser mulher”?

Alguns anos atrás eu poderia dizer de forma simples e objetiva que ser mulher é maravilhoso. Hoje quando me perguntam eu prefiro pensar. E de fato, o conceito de ser mulher é algo simples e ao mesmo tempo complexo mas pode ser referido como um constante processo de libertação, onde a mulher vai conquistando seu espaço dia após dia. 

Como você acredita que o feminismo pode contribuir para mudança da imagem da mulher nos dias atuais?

Acho que o feminismo contribui da maneira que a mulher tem maior liberdade para fazer o que quer sem se importar pelo fato de ser mulher. Isso é fundamental, visto que se formos parar pra pensar, o que muitas mulheres não deixaram de fazer por serem elas mesmas? Não tenho dúvidas que o movimento é benéfico e fundamental pro processo de empoderamento feminino. Ser o que são, ter amor próprio, maior liberdade de expressão, entre outros.

Como você conheceu o feminismo e o que ele mudou em sua vida?

Eu já tinha ouvido falar do feminismo em 2012, mas aquela coisa bem supérflua e de fato nunca me interessei de ir a fundo e entender a origem, a intenção do feminismo, foi então que em 2014, quando comecei a graduação, que passei a entender todo esse processo e o movimento. Conheci meninas lindas e empoderadas com e sem deficiência e isso com certeza fortaleceu muito o meu processo de aceitação enquanto mulher com distrofia e mulher gorda.

A deficiência influencia o modo como você se vê como mulher? Você acredita que o feminismo mudou seu modo de lidar com ela?

Com certeza o feminismo ajudou eu ter outra percepção enquanto mulher. Acredito que o processo é longo, mas posso dizer que a Fernanda de 2014 não é a mesma Fernanda de hoje. Estou empoderada, feliz e aceitando meu corpo e as peculiaridades que a deficiência trouxe a ele. Não aceitar qualquer amor, poder ter o direito de escolha, não viver em um relacionamento por medo de não encontrar outro alguém. Isso é o principal!

Na sua opinião: o que falta no feminismo para melhorar a representação das mulheres com deficiência?

Informação é um ponto importante, mas acho que falta mulheres com deficiência dentro do movimento feminista, afinal se queremos ser representadas é válido mostrar as nossas pautas, estar lá junto com as outras mulheres. Infelizmente aquele ditado “quem não é visto não é lembrado” tem algum sentido. Sou muito da opinião de que é ótimo militar, é ótimo estar envolvido em algum grupo/coletivo, estar dentro dos movimentos, dos atos, mas pra quem tem dificuldade (o que é comum pra nós pcds) é importante também a “militância virtual”, distribuir as informações, mostrar para as manas sem deficiência a importância de sermos representadas e de lutar conosco por uma sociedade não capacitista.

Um recado de empoderamento:

Meu recado empoderado vai para as mulheres com deficiência que estão em processo de aceitação: Vocês são maravilhosas, gordas ou magras, com escoliose ou sem escoliose. Vamos nos amar e atropelar essa sociedade capacitista, por mais direitos de escolha, por uma vida sem relacionamentos abusivos!! Não esqueçam que precisamos estar juntas ❤

Siga a Fê no facebook: Fernanda Harter

Anúncios

Gostou do texto? Deixe seu comentário, adoraria saber sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s