Espelho, espelho meu…

Mais uma vez lá estou: eu e o espelho. Dessa vez estou sorrindo satisfeita com o que vejo. Meus olhos brilham, me sinto linda e mais radiante. Estou feliz. “Estou me amando!” penso.

Engana-se quem supõe que esta relação sempre foi estável. Houve tempos terríveis onde o reflexo me trazia dores e muitas lágrimas. Vergonha. Me sentia a criatura mais horrenda de toda Terra e as constantes recusas sofridas no campo do relacionamento agia como uma confirmação para essa realidade. Afinal, quem iria se interessar por uma mulher super magra, com escolioses, pernas e pés atrofiados? Era o que pensava. E por muito tempo acreditei nisso.

Tive experiências amorosas, das mais variadas aliás. Namorei por longos anos e fiquei sozinha por outros tantos. Com as relações aprendi muita coisa, porém o maior aprendizado de todos foi que só o amor dos outros não basta.

Ouvir eu te amo não será suficiente

É isso mesmo. Não adiantava ouvir declarações de amor quando se está despedaçado. Quando você acredita não merecer aquele amor. Quando você não se ama tanto quanto. Tudo vira palavras esvaziadas de sentido quando se vira refém do sentimento e julgamentos dos outros.

Levou tempo para entender isso, entretanto mais vale a jornada do que sua duração e essa tem sido bem proveitosa.

Muitas são as entraves a serem resolvidas. Ser mulher já é complicado, pois temos muitos conflitos internos, seja pessoal ou profissional. Agora ser mulher e cadeirante é para as guerreiras. Precisamos ter a coragem de uma verdadeira Viking, sempre preparadas para o combate. Dispostas a lutar porque não adianta ficar lamentando. É preciso agir, buscar sua felicidade com todas as forças.

E como somos fortes… 

Tenho conversado com outras mulheres cadeirantes e me surpreende a beleza de suas personalidades e histórias. São pessoas surpreendentes e muito interessantes. Algumas ainda enfrentando seus dilemas, outras mais avançadas na caminhada à superação, porém todas conscientes de que são merecedoras de toda felicidade possível.

Ser forte não quer dizer sem fraquezas, pelo contrário é ser fraco e ter consciência disso, mas não tornar isso limitador. É buscar enfrentar suas fraquezas, seus medos e entender as consequências de suas ações.

Olha as canelinhas aí 😀

Eu tinha vergonha de minhas pernas até alguns meses antes da minha viagem à Maceió. Não vestia saias ou shorts nem a pau. Ciente do quão absurdo era isso, resolvi enfrentar esse medo e comprei dois shorts para usar nas ruas de Alagoas. Para minha surpresa me senti ótima recebendo o calor do sol nas pernas e nem me prendi aos olhares curiosos dos turistas. Quando voltei me senti renovada e super animada para comprar mais roupas que pudessem valorizar mais meu corpo.

Sei que não estou nos padrões de beleza. Quem está, afinal? Acredito que ser bonita é estar bem consigo. É muito mais uma atitude do que o físico. Portanto, me cuidando e gostando do meu corpo irei transmitir essa energia para os outros. Esse processo é o que chamamos de superação. É um estado de aceitação, de compreensão do que pode ser e buscar viver bem com suas limitações. É compreender a necessidade das dificuldades para nossa evolução pessoal e não viver em estado de vitimismo.

Como disse, isso é caminhar. Pode levar um tempo até alcançar os resultados, mas jamais parar. Superar não é opção, é necessidade. Levante sua cabeça, encare seu espelho e descubra a beleza que existe em você. Ame-se para que o amor do outro faça sentido em sua vida. Ame-se para não esperar que amor do outro seja o sentido da sua vida. Ame-se para que não haja mais outro sentimento em sua vida a não ser o amor. ❤

Anúncios

Gostou do texto? Deixe seu comentário, adoraria saber sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s